Bean to Bar Brasil

Direto ao Ponto!

03 set

Direto ao Ponto!

Post publicado por Redação

Cartilha orienta varejistas sobre dinâmica que envolve os chocolates bean to bar

Ampliar as relações entre os produtores de chocolates bean to bar e os parceiros varejistas. Esse é o objetivo principal da “Cartilha Ponto de Venda Bean to Bar”, elaborada pela Associação Bean to Bar Brasil. A cartilha foi pensada para os estabelecimentos de varejo que têm os chocolates bean to bar em sua oferta de produtos, reunindo pontos importantes para que o lojista entenda as necessidades de armazenamento, dinâmicas de comercialização e amplie a comunicação com os fabricantes.

“A ideia é orientar os nossos parceiros com informações relevantes sobre os chocolates bean to bar. Destacamos alguns detalhes sobre armazenamento e transporte destes produtos, uma vez que questões como temperatura e exposição são relevantes para manter a sua integridade, garantindo seus aromas e sabores”, destaca Claudia Gamba, diretora financeira da Associação Bean to Bar Brasil.

Uma sessão especial da cartilha explica de forma ilustrativa o passo a passo do processo de produção dos chocolates bean to bar, além de oferecer informações sobre os pilares, conceitos e os processos que envolvem essa dinâmica.

Conservação e transporte

Dentre as recomendações da cartilha para a conservação correta dos chocolates bean to bar em lojas, empórios, supermercados ou depósitos, está manter sempre o local fresco e arejado e nunca atingindo temperaturas acima de 26º C. É também necessário manter os chocolates longe de alimentos ou plantas aromáticas, pois produtos como queijos, flores, cogumelos, especiarias, dentre outros, têm compostos aromáticos fortes que são facilmente incorporados pelos chocolates, prejudicando sua degustação.

De acordo com a cartilha, todo o envio do chocolate bean to bar precisa ser planejado a fim de manter o produto intacto até a entrega. No verão, é imprescindível a acomodação de ice packs (sempre longe dos chocolates) dentro das caixas de envio para mantê-las frescas. É necessário exigir do fornecedor dos chocolates essa acomodação e também oferecer aos clientes que compram online o mesmo cuidado.  O material também orienta aos fornecedores que, ao usarem empresas de transportes, procurem aquelas que entregam o mais rápido possível.

“As informações abordadas na cartilha estreitarão esta relação de parceria e ajudarão a divulgar todo o potencial e diferencial dos chocolates beat o bar”, finaliza Claudia Gamba, diretora financeira da Associação Bean to Bar Brasil.